Trabalho em equipe

Olhe para sua equipe, faça uma avaliação de cada vendedor e dê uma nota a cada um nos quesitos: interesse pela atividade, compromisso com os próprios assuntos, pro atividade e postura pessoal.

Se a nota for abaixo de 8,5 você tem um problema.

Equipe de Vendas

Equipe de Vendas

Quando somos chamados para fazer um diagnóstico, nossa primeira preocupação é entender se o cliente possui uma equipe com potencial para desenvolvimento. Esse fator é de vital importância para o sucesso do projeto de treinamento e acompanhamento.

É normal que encontremos uma equipe desnivelada, desunida, despreparada, afinal o nosso propósito é transforma-los em um time de sucesso.

Ora, em alguns casos as equipes não são exatamente formadas e sim agrupadas. Quando se vai implantar uma operação de vendas, os responsáveis procuram aquele perfil de pessoa com desenvoltura, boa de conversa, que tem um português adequado e que aceite fazer parte do desafio.

Por isso, na maioria das vezes, o grupo de vendedores não teve ainda a oportunidade de encontrar alguém que aponte a direção certa e traga alguns insights de como conduzir o processo de venda com mais assertividade. Em parte, após o nosso treinamento, a equipe anda sozinha com a ajuda do seu gestor.

Entretanto, em outros casos, como resultado do diagnóstico, encontramos vendedores sem o perfil adequado para a atividade, profissionais inadequados e desajustados para a profissão que praticam.

“E por que estes profissionais estão na equipe?”, vocês podem me perguntar.

Respondo que por vários motivos: relações afetivas, troca de favores, tempo de casa, “não ajuda, mas não atrapalha”.

De vez em quando o gestor me diz: “quando achar alguém melhor tiramos ele”.

Pergunto: há quanto tempo ele está com vocês? “6 anos”, o gestor responde.

Frequentemente encontramos profissionais que realmente não deveriam fazer parte do time, são pessoas negativas e tóxicas que desequilibram a equipe e comprometem o resultado da operação.

Por outro lado, devem ter a mesma chance que os demais para tentar se superar.  Nossa sugestão: ame-os ou deixe-os.

Abaixo descrevemos alguns perfis de profissionais tóxicos:

O Arrogante: bate meta todo mês, mas é intragável.

Não possui teamworking, é arrogante com todos e age como se todos fossem seus subordinados. Ninguém gosta dele e ele não gosta de ninguém. Esse tipo de pessoa é egocêntrico e egoísta. Seu comportamento é individualista, mas geralmente possui alguns privilégios e suas faltas e erros são relevados devido aos resultados que apresenta, o que causa raiva e constrangimento a todo o resto da equipe. O único motivo para ele estar na equipe é sua meta atingida. Por causa dele, toda a equipe puxa o freio de mão e não produz o que poderia. O gestor se sente refém dele e isso é um grande erro.

O Descompromissado: Geralmente está na empresa há muito tempo e nunca foi mais do que um vendedor mediano, mas tenho encontrado este perfil em recém-chegados também, acreditem. Acha que sabe tudo e não tem interesse em aprender nada e está fechado a qualquer novidade. Reclama bastante e é um tremendo puxa-saco. Não se compromete com nada, não atinge a meta na maioria dos meses e costuma culpar os outros por suas falhas.

Em algumas vezes até é um cara bonachão e simpático, em outras é chato pra caramba. Este é um profissional que pode ser muito tóxico por que pode ser um daqueles que falam mal da empresa e do gestor pelas costas e influenciam a equipe negativamente.

Também é ruim ter um cara deste na equipe por que os outros se acomodam do lado dele, acham que estão trazendo um grande resultado.

O Reclamador: é aquele que reclama de tudo a sua volta, está em frequente baixo astral. É uma pessoa difícil e está sempre puxando a sardinha para o seu lado.

Sua produtividade também é baixa e seus resultados são medíocres, mas quer ser promovido, reconhecido e premiado pelo gestor. Não tem qualquer perfil de liderança mas quer saber por que não foi considerado para a promoção.

Sua estratégia é dar um gás nos 3 primeiros meses de casa para ser efetivado e depois diminuir o ritmo. Como vendedor é ruim por que está mais comprometido com o salário fixo e não com o variável, por que é preguiçoso e acomodado.

Há outros perfis inseridos nas equipes de vendas e que também são tóxicos: o fofoqueiro, o acomodado, o criador de conflitos, o mal-educado e outros tantos.

Trabalho em equipe

Trabalho em equipe

O fato é que as pessoas tóxicas, em 100% dos casos, passaram ou estão passando atualmente, por uma situação de dor e que provavelmente precisam de ajuda em algum outro setor de suas vidas.

A maldade e a ignorância só existem até que a presença do amor aconteça. Isso é científico, não filosófico.

O líder sempre deve tentar trazer o colaborador tóxico para o seu time, tentando descobrir o que se esconde por traz da aparência, deve fazer um esforço para motivar este colaborador, mas em momento nenhum deve alimentar sua conduta negativa. Se tentou e o outro não quis, ele não deve insistir.

Como já disse, quando fechamos um diagnóstico, geralmente detectamos este perfil, e claro o próprio gestor também já detectou o problema, e nos colocamos à disposição para ajudar no que for possível.

Há casos em que resgatamos a pessoa deste tipo de comportamento, quando identificamos o problema e tratamos sua dificuldade. Durante o treinamento constantemente atuamos nisto.

Em muitos outros casos este tipo de comportamento pode acontecer por causa do mal comportamento do próprio gestor. Pedimos a ele que altere sua postura e influencie positivamente a conduta destas pessoas. Oferecemos todas as orientações necessárias para trabalhar estas pessoas. Entendemos que todos merecem sempre uma segunda chance e podem ser despertados de seu comportamento. Não costumamos desistir das pessoas e incentivamos que os líderes também não o façam.

Apenas uma variável deve ser considerada como essencial para o sucesso desta empreitada: a vontade de mudar.

Nossa sugestão: faça sempre o possível para ajudar, mas não carregue nas costas ninguém que não queira realmente estar com você.

Se precisa de ajuda para identificar esses perfis em sua equipe ou se já identificou e precisa de ajuda para conseguir lidar com eles, solicite um diagnóstico gratuito!

Nossa equipe entrará em contato para te ajudar a transformar sua equipe e treinar seus colaboradores de maneira eficiente e assertiva.

É só CLICAR AQUI e preencher a aplicação!

A Contato Efetivo não se responsabiliza por comentários aqui concedidos.